O Evangelho Sem Paredes

Deus nos deu um Espírito Santo, um mundo para transformar e uma missão, IDE!”

ide

  Como é maravilhoso fazer parte de uma congregação. O carinho, as amizades, as trocas de experiências. Nós vemos uma diversidade sem igual de pessoas, de profissões, de histórias, de etnias. É um encontro fantástico onde inúmeras pessoas totalmente diferentes umas das outras se reúnem e se tornam semelhantes perante o nosso Deus.

  De fato é incrível e muito bonito nosso encontro, mas lendo as escrituras fui levado a refletir. O evangelho não se limita as paredes dos templos em que nos juntamos aos sábados e aos domingos, pelo contrário, nós somos a igreja. Somos a mensagem ambulante da cruz e do amor de Cristo por esse mundo caído. Muito mais que domingos, muito mais que louvores, muito mais que templos. Deus nos deu um Espírito Santo, um mundo para transformar e uma missão, IDE!

  O ministério de Jesus consistiu sim em frequentar os templos e as sinagogas ensinando como nos mostram as escrituras (Lucas 13:10-17), porém a maior parte do ministério de Jesus era exercido as margens da sociedade com leprosos (Mateus 8:2), prostitutas (João 8:3), deficientes (João 5:1) e todos os outros que eram rejeitados e separados da sociedade da época. Jesus destruiu as fronteiras que distanciavam essas pessoas de Deus, e levou a igreja até eles.

  Quando Jesus nos ordena o IDE (Marcos 16:15) creio que Ele estava nos propondo um exemplo de ministério muito mais parecido com o Dele do que com o que eu tenho visto e infelizmente vivido nos dias de hoje. O que Ele nos propõe é um ministério as margens da sociedade, algo móvel, não estático. Algo eficaz e que leve a mensagem da cruz a lugares aonde a mensagem da cruz nunca chegou. Amar os esquecidos desse mundo, aos necessitados aos carentes, aos deprimidos, aos esquecidos, aos doentes, aos perdidos, aos desesperados. Esse é o modelo de ministério de Jesus e é esse modelo que desejo seguir.

  Espero nunca ter de ouvir as essas duras palavras do Senhor no dia do juízo:

“porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; era forasteiro, e não me acolhestes; estava nu, e não me vestistes; enfermo, e na prisão, e não me visitastes. Então também estes perguntarão: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou forasteiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos? Ao que lhes responderá: Em verdade vos digo que, sempre que o deixaste de fazer a um destes mais pequeninos, deixastes de o fazer a mim.” – Mateus 25:42-45

  É hora da igreja se levantar dos seus bancos confortáveis nos templos e sair pelas ruas do sofrimento, da miséria e da dor, levando uma mensagem de esperança e de amor, seguindo com o ministério que Cristo nos confiou.

  “Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não houver quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? Como está escrito: “Como são belos os pés dos que anunciam Boas-Novas!” – Romanos 10:14-15

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s