Perseveremos na esperança do evangelho

De vez em quando acontece algo que me chateia, ou vejo que as coisas não acontecem como eu achava que deveriam acontecer. E quando isso acontece, por menor que seja essa coisa, já começo a questionar a minha fé, o meu Deus. Começo a querer colocar em minhas mãos todo controle que pertence ao Senhor e até mesmo a desistir dos meus sonhos de andar em comunhão com Ele.

Mas isso não acontece apenas comigo. Toda cultura tem seus aspectos, e um dos mais proeminentes na nossa é o imediatismo. As pessoas desistem facilmente das coisas, se não estou gostando de algo eu simplesmente largo mão. Aliás, nós somos incentivados a isto. A busca constante pela felicidade nas coisas faz com que larguemos rapidamente qualquer coisa que traga empecilhos em nossa vida. Se meu emprego está tendo dificuldades, procuro outro. Se a faculdade está difícil, melhor trancar. Se o casamento não está a mil maravilhas, cada um segue seu caminho. É a tal da modernidade líquida.

Mas a atitude da Bíblia é totalmente contrária à esse pensamento. Temos que perseverar com Cristo, independente das circunstâncias. Imagina se Jesus, quando viu a aflição que iria passar na cruz de perto, achasse melhor fazer algo mais fácil? Continuaríamos escravos do pecado.

Encontramos, portanto, na Bíblia, muitas exortações a permanecermos firmes na oração, na Palavra, na comunhão e especialmente a perseverar no Senhor.
Paulo assim nos orienta na carta aos Filipenses 4.1 “permanecei, deste modo, firmes no Senhor”.

O mesmo Paulo em suas exortações finais da primeira carta aos Coríntios 16.13 diz: “permanecei firmes na fé”.

Paulo orienta Timóteo em 2 Tm 3. 14 “Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste..”
O autor de Hebreus nos incentiva a isso, usando como exemplo Moisés, e faz a seguinte afirmação sobre ele: “permaneceu firme como quem vê aquele que é invisível” (11.27).
A igreja primitiva também tinha essa qualidade, em Atos 2.42 diz: “E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.”

E por fim Jesus, o nosso Mestre, na parábola do semeador frisa que só a perseverança produz a vida frutífera: “que caiu na boa terra são os que tendo ouvido de bom e reto coração, retém a palavra; estes frutificam com perseverança.” Lc. 8.15

Enfim , Ele nos ensina a nos mantermos perseverantes mesmo em meio a tribulação e em Mt. 24. 13 diz: “Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo.” Lucas, no capítulo 21.19, também registra essa frase de Jesus: “É na vossa perseverança que ganhareis a vossa alma.”

Devemos permanecer firmes na esperança gloriosa do evangelho. E um dia alcançaremos a vitória final e estaremos com Jesus eternamente. Essas verdades devem nos conduzir a uma vida com firmeza.

Que não deixemos as dificuldades da vida atrapalharem nossa confiança no Senhor! Termina bem e não desiste aquele que permanece ao lado de Jesus Cristo, autor e consumador da nossa fé.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s