Trump, Hillary e a Idolatria Política

A eleição nos Estados Unidos ocorrida no último dia 08/11 foi, segundo muitos, uma verdadeira guerra. De um lado uma candidata com vasta carreira política, mais atrelada à esquerda, que, como de praxe, contava com apoio de artistas e celebridades americanas. Do outro um típico estereótipo americano: bilionário, com posição moral contestável e extremamente nacionalista.

O mais notável é que aqui no Brasil muitas pessoas estavam realmente se envolvendo com tais eleições. É lógico que o presidente do país mais importante do mundo é de interesse geral, não apenas dos americanos. Mas, ao mesmo tempo, é impressionante ver como as pessoas colocam um candidato, um partido ou uma posição política como grandes esperanças da humanidade. Para uma pessoa que não crê em Deus ou em sua soberania, embora triste, é um pensamento que podemos entender, afinal, não reconhecendo eles Deus como o Salvador é preciso procurar outra fonte para a sua redenção, e em geral colocam suas ideologias políticas como tais.

As diferentes visões de governo demonstram confiança plena em diferentes áreas: indivíduos, Estado, nação, cultura. Mas nenhuma em quem realmente é soberano sobre tudo: Cristo. Podemos ver que quando uma corrente política dá problemas, é comum a população correr para o oposto em busca de melhorias. Vemos este fenômeno no nosso país: a esquerda, que tanto valorizava a democracia, agora à questiona por seus candidatos não terem sido eleitos; partidos com uma posição mais liberal tem crescido em meio ao caos deixado por partidos mais voltados controle do governo. E isso acaba sendo cíclico, pois nenhuma das ideologias é perfeita.

Agora, como cristãos, devemos ter uma abordagem diferente sobre o assunto. Obviamente não é errado e pode até ser saudável gostar mais de um posicionamento político. Pessoas com pensamentos e preocupações diferentes fazem parte da multiforme sabedoria de Deus. Claro que essa diferença de ser tradada com respeito, tolerância e sabedoria. Agora, a esperança absoluta não pode de maneira alguma estar no governo, mas em Jesus. Não devemos ser tolos de pensar que  que vai ser uma ideologia política que trará restauração  à humanidade, só Cristo faz isso (Cl 1:14). Não devemos ficar afoitos como se algum governo fugisse do controle de nosso Senhor, ele governa as nações (Sl 22:18)Ele é superior a todos os tronos, poderes e domínios terrenos. (Cl 1:16) Só por meio Dele a verdadeira salvação existe. (At 4:12)

As coisas não serão restauradas quando colocarmos ideologia A, B ou C no governo, nenhuma delas é suficiente. As coisas mudarão com Cristo colocado em Seu devido lugar, Rei e Soberano sobre tudo. O mundo não vai acabar porque o Trump foi eleito, vai acabar quando nosso Mestre voltar. Enquanto isso nos resta orar pelos governantes e obedecer às leis. (Tito 3:1)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s