A real luta pela liberdade.

A real luta pela liberdade.

Baseado em Marcos 5.

Imaginemos a cena, o filho de Deus chegando a região dos gerasenos, a Bíblia descreve a situação deste moço que estava acorrentado pelo diabo. Vivia nos sepulcros, ninguém conseguia prendê-lo, nem com as mais fortes correntes e ferro em seus pés, andava gritando e cortando seus pulsos, e em uma vida quase de morte andando pelos sepulcros da cidade. Tente visualizar a imagem desse homem, o diabo levando-o para uma vida de sepulcros, de morte, não sabemos o que levou o diabo a dominar aquela vida, ou quanto tempo ele estava nessa vida, porém o que está em questão aqui não é o porquê, nem quanto tempo, mas sim a obra que Jesus estava prestes a realizar na vida daquele homem.

Jesus de uma forma doce, já imaginando o que iria acontecer desce do seu barco, o poder imenso de Cristo é demonstrado quando ele não precisa nem se dirigir ao demônio, mas o demônio sentindo a presença soberana e o poder de Deus, não aguenta e se aproxima de Cristo. De uma maneira talvez contraditória o espírito roga por DEUS para que Jesus não o mandasse sair daquele ambiente, mas isso não é uma contradição, isto é, simplesmente o versículo de tiago se cumprindo “19 Você crê que existe um só Deus? Muito bem! Até mesmo os demônios crêem — e tremem!” O demônio se prostra diante de Deus, até os demônios pedem permissão ao Pai. Imaginemos a luta constante acontecendo, o homem sem controle de si mesmo, com uma vida escravizada pelo inimigo, sem controle de nada e o inimigo rogando para permanecer escravizando a pessoa. Detalhe que ele queria permanecer naquela região, onde ele dominava, mas quando Jesus aparece, não existe domínio das trevas.

Após Jesus permitir que os demônios entrassem nos porcos, e quando todos viram o homem em perfeito estado, vemos algo curioso “Quando se aproximaram de Jesus, viram ali o homem que fora possesso da legião de demônios, assentado, vestido e em perfeito juízo; e ficaram com medo.”
Marcos 5:15

O povo daquela cidade acostumados a ver aquele homem em um estado deplorável, quando se depararam com o homem em perfeito estado tiveram medo, claro que também por verem diversos porcos se atirando ao precipício. Mas vemos duas coisas nisso, quando a mudança é feita por Cristo, ela causa estranheza em muitas pessoas, pois elas estão acostumadas a te ver em um padrão e acreditam que você ficará naquele padrão para sempre. O perfeito juízo causa medo, estranheza. Mas lembrando da frase de Pedro, devemos agradar a Cristo, antes dos homens. Vemos que quando pessoas veem a guerra espiritual acontecendo, isso causa medo naqueles que não estão preparados para vê-la. “Então o povo começou a suplicar a Jesus que saísse do território deles.” 

Quando Jesus começa a realizar transformação, muitas pessoas, como vemos em nosso meio, pedem para que Jesus saia. Aquelas pessoas não estavam dispostas a verem uma transformação, preferiam deixar daquela maneira, do que trazer seus endemoniados e suas vidas para serem libertas pelo criador. Eles SUPLICARAM para que Jesus ,que fez algo bom, que libertou aquela vida e que provavelmente trouxe liberdade para muitos por meio do testemunho daquele homem, fosse embora.

“Jesus não o permitiu, mas disse: “Vá para casa, para a sua família e anuncie-lhes quanto o Senhor fez por você e como teve misericórdia de você”.
Então, aquele homem se foi e começou a anunciar em Decápolis quanto Jesus tinha feito por ele. Todos ficavam admirados.”

 

O homem agora liberto, em seu perfeito juízo, pede para ir com Jesus. Quando entramos em nosso perfeito estado conseguimos ver o quanto Jesus é maravilhoso, e aquele homem sem dúvida alguma queria ficar perto daquele que o libertou, talvez por segurança para que o demônio não o dominasse mais, mas também para ver as maravilhas que foram realizadas em sua vida, e na vida de outras pessoas. Quando somos libertos por Cristo, devemos ansiar ficar perto do nosso libertador, assim como este homem.

Outra coisa interessante é que Jesus o liberta, mas o homem deseja segui-lo, então Jesus simplesmente diz que ele apenas precisa contar o seu testemunho para as pessoas, e dessa forma muitas pessoas seriam transformadas pelo seu testemunho. Muitas vezes contar nosso testemunho é o que Jesus deseja. Mostrar para as pessoas como fomos transformados, os sepulcros onde andávamos um dia e não andamos mais, contar que as correntes de ferro que prendiam nossos pés não existem mais e que hoje andamos livres pelo caminho, a verdade e a vida e como fomos libertos pelo verdadeiro libertador.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s