Importa-vos nascer de novo

“Não te admires de eu te dizer: importa-vos nascer de novo”. Isso foi o que Jesus respondeu para Nicodemos, em João 3, quando este lhe perguntou acerca da possibilidade de um homem nascer novamente. Mas enfim, porque será que isso foi dito? Aonde está a importância desse fato?

Infelizmente, essa doutrina tem sido cada vez mais mal explicada e deixada de lado em nossas igrejas e congregações. Isso não poderia acontecer, visto que é a base para todo aquele que afirma ser “cristão”. Ela responde a muitas dúvidas, como a origem de nossa fé, o Reino de Deus, a perseverança dos cristãos, e o juízo vindouro. Vamos tomar como exemplo essa conversa entre Jesus e Nicodemos, em João 3 para uma pequena introdução.

Nicodemos era um dos principais mestres judeus daquela época. Isso provavelmente significa que ele conhecia muito bem a religião, os ritos cerimoniais e as leis de Deus para o povo. Ele não parecia ser uma pessoa ruim, visto que era um líder muito respeitado em todo o Israel. Foi então que, em uma noite, ele veio ao encontro de Jesus. (O que há em comum com o Filho do Deus vivo e Nicodemos? Será que Jesus elogiaria ele por sua conduta e conhecimento a respeito das leis e ordenanças de Deus?) Nicodemos disse: “Rabi, sabemos que és Mestre vindo da parte de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não estiver com ele” (vs.2). Bom, isto já é um avanço, porque ele demonstrou aceitar aquilo que Jesus dizia que era. É muito comum essa posição nos dias de hoje, pois vemos que há um bom conhecimento a respeito de quem era Jesus. Era Deus, morreu pelos nossos pecados, ressuscitou… Mas e aí? O que tudo isso significa? Só isso já basta? Mas veja o que Jesus lhe respondeu em seguida: “Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.”  Mas, “Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, voltar ao ventre materno e nascer segunda vez?” (vs.4). Nisso tenho que concordar com Nicodemos: é fisicamente impossível alguém nascer novamente. Então, conclui-se que Jesus estava falando a respeito de um outro nascimento: “O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito”. O homem precisava nascer pelo Espírito.

Qual é mesmo a situação de todo homem? Pecador, portador de uma natureza pervertida, manchada pelo pecado, inimiga de Deus, incapacitado de praticar aquilo que é bom aos olhos de Deus. Mas como o homem pode nascer de novo então? Ou melhor, como é que o homem pode procurar nascer de novo se ele gosta de fazer o mal por natureza? Isso fica claro com a atitude inicial de Nicodemos. Ele não veio procurar a Jesus para nascer de novo. Ele nem sabia o que isso significava, “Tu és mestre em Israel e não compreendes estas coisas?”. Então, só nos resta dizer: Deus nos regenera, pela soberana vontade dEle e pelo conselho de Sua Vontade determina aqueles que, desde a criação do mundo, conheceriam o Reino de Deus e seriam conformados a imagem dEle! (Ef 1:3-9).

Por isso, ao contrário do que é muito infundido em nossa cultura hoje em dia, o arrependimento e a fé não vem antes da regeneração. Precisamos primeiro nascer novamente para se arrepender e crer. Por que Nicodemos se arrependeria? Ele nem sabia que tinha que nascer de novo! Muito menos do pecado que habitava nele! Pois é o Espírito que “Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo”! (Jo 16.8).

Nascer de novo importa, por três motivos:

-Isso foi dito para mostrar ao homem que as coisas de Deus não são reconhecidas por carne ou sangue, mas pelo Espírito.

–Demonstra a total incapacidade do homem de nascer de novo, cabendo exclusivamente a Deus. E isso é que é a graça: nós não merecemos, e nunca vamos merecer. Temos uma dívida eterna com Deus, que Ele mesmo pagou.

-E o mais importante: se não nascermos de novo, não poderemos ver a Deus. Pois há uma santidade sem a qual ninguém verá o Senhor. (Hb 12:14). Mas vimos que isso é dom de Deus.

A promessa final, que é o versículo mais conhecido da Bíblia, diz: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. O versículo não fala que você consegue crer. Isso é uma promessa. Que aquele que crer em Jesus, naquilo que ele fez, tenha a vida eterna. E é isso que ele fez:

“Certas condições foram postas diante do Mediador. Ele teria que ser feito em semelhança da carne do pecado; teria que engrandecer, e dignificar a lei; teria que levar em Seu corpo no madeiro todos os pecados do povo de Deus; teria que fazer plena expiação por eles; teria que suportar o derramamento da ira de Deus; e teria que morrer e ser sepultado. Pelo cumprimento dessas condições, era-Lhe oferecida uma recompensa: Isaías 53:10-12. Ele haveria de ser o Primogênito entre muitos irmãos; haveria de ter um povo que participaria de Sua glória. Bendito seja o Seu nome para sempre, pois Ele cumpriu essas condições e, uma vez que as cumpriu, o Pai está comprometido, com juramento solene, a preservar sempre e abençoar por toda a eternidade cada um daqueles pelos quais o Seu Filho encarnado fez mediação. Desde que Ele tomou o lugar deles agora eles participam do dEle. Sua justiça é deles, Sua posição diante de Deus é deles. Sua vida é deles. Não lhes resta sequer uma condição para cumprir, nem uma só responsabilidade da qual desincumbir-se para alcançarem a bem-aventurança eterna. “… com uma só oblação aperfeiçoou para sempre os que são santificados” (Hebreus 10:14).” [1]

Diante disso, que a bondade de Deus nos torne mais submissos, e prontos “para que possais andar de maneira digna do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus”(Cl. 1:10).

 

 

 

 

[1] Os Atributos de Deus; A. W. Pink.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s