Devo amar aquele que odeio?

“Se alguém disser: Amo a Deus, mas odeia seu irmão, é mentiroso. Porque aquele que não ama seu irmão, a quem vê, é incapaz de amar a Deus, a quem não vê.
Temos de Deus este mandamento: o que amar a Deus, ame também a seu irmão.”
1 João 4:20,21

Queridos, o título do texto parece contraditório, não? A pergunta junta duas hipóteses mutuamente excludentes – amar alguém e odiar alguém, pois o que ama não odeia, já o que odeia não pode amar. Tendo isso em mente, o que quero tratar neste texto é; deve um cristão amar aquelas pessoas que ele possui conflitos, desavenças, problemas? A resposta de imediato é sim, ele deve amar a todos! Mas como? A Bíblia Sagrada nos ensina quanto a isso.

Primeiro de tudo, o que se deve ter em mente é que o cristão não deve ter ódio em seu coração, uma vez que a cruz de Cristo nos alcançou, temos a liberdade de vivermos em perfeita comunhão com o amor de Deus, e o amor de Deus não está concentrado no ódio e nas coisas más, mas naquilo que é bom, que procede de boa fama. Por isso, já de imediato, temos de encontro o texto de Filipenses 4:8, no qual Paulo nos adverte naquilo que devemos nos concentrar – “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai” – essas características são necessárias para um cristão verdadeiramente ser parecido com Cristo.

Segundo ponto se refere a contradição em amar a Deus e odiar o irmão, conforme está em 1 João 4:20 (versículo base usado para este texto), no qual o apóstolo diz que um cristão tem de amar o irmão, pois caso contrário, como ele pode amar a Deus ? Ou seja, sendo um pouco mais radical, podemos afirmar o seguinte argumento: se você é cristão e possui algum ódio contra alguém, você odeia a Deus! Por isso queridos, lembremos sempre o mandamento que Cristo nos deixou, que é amarmos uns aos outros assim como Deus nos amou (João 13:34), e se pensarmos o quão grande amor é o de Deus (morrer na Cruz para salvar aqueles que são Seus), não devemos nunca sentir ódio pelo outro, por mais difícil que isso possa parecer.

O terceiro e último ponto que eu gostaria de tratar aqui no texto se refere ao porquê sentimos ódio. A resposta está no pecado, o pecado é aquilo que nos faz sermos inimigos de Deus, e sendo nós inimigos de Deus, agimos contra a vontade Dele. A luta contra o pecado infelizmente será até o dia de Cristo, até lá devemos ter persistência em prosseguir em direção ao alvo.

Para concluir gostaria de lembrar a vocês o texto que se encontra em Colossenses 1:21-23, no qual Paulo nos lembra que estamos em uma nova vida, e nesta nova vida, devemos nos apresentar indesculpáveis diante de Deus. Certa vez C.S.Lewis disse que se fosse recomendar alguma religião a alguém, certamente não recomendaria o cristianismo, e quando entendemos questões como essa de amar aos inimigos e aqueles que naturalmente odiamos, é fácil entender o porquê desta sua recomendação. A resposta imediata para quando sentimos ódio por alguém deve ser; arrependimento diante de Deus pelo sentimento; pedir perdão para aquele que demonstramos o ódio, mesmo que isso seja humilhante para nós e por fim, pedir a Deus que tire de nós este sentimento ruim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s