Pare de amar este mundo, viva para a glória de Deus!

em

A Terra foi criada para a glória de Deus e para que a coroa da criação, os seres humanos, desfrutassem dela (Sl 8:5-8). Não sabemos ao certo quanto tempo se passou desde o momento em que Deus criou Adão e Eva e ocorreu o primeiro pecado, mas sabemos que toda aquela beleza original da criação passou a ser deturpada pelo homem, em virtude de seu vício e mentalidade pecaminosa. O pecado portanto passou a ser habitante de nós e o príncipe deste mundo deixou de ser visto como sendo o criador, mas a ser a criatura que se revelou contra Deus, Satanás.

A Bíblia do começo ao fim nos mostra uma realidade que é observável no ser humano; somos corrompidos e amamos o pecado. Ás vezes eu me pergunto quem seríamos e como estaríamos se Deus não tivesse misericórdia de nós ou se sua graça não nos fosse manifesta? De fato, quando olhamos do ponto de vista da santidade de Deus percebemos que é tão maravilhoso ter sido salvos pelo Senhor, através de seu Filho. Porém, reconhecer isso não deve ser suficiente para que de fato honremos a Deus a partir do que Ele fez por nós, a salvação é apenas um passo para que Deus seja glorificado em nossa vida, precisamos buscar santidade e só conseguiremos fazer isso olhando para o único que é Santo; Jesus Cristo.

Olhando portanto agora para a pessoa de Jesus Cristo, percebemos que Ele dizia não pertencer a este mundo (Jo 8:23), dizia também que nós não pertencíamos a este mundo (Jo 15:19). Isso significa que aquela ideia de “faça sua vida valer a pena”, “você tem que aproveitar tudo enquanto está vivo” e “viva como se não houvesse amanhã” não devem ser inerentes ao cristão por um motivo simples; se não pertencemos a este mundo, não devemos buscar as coisas que ele nos oferece, mas devemos buscar aquilo que nos pertence que é a vida eterna (Cl 3:1).

Todos nós quando não conhecíamos a Cristo vivíamos na concupiscência da carne, vivíamos para nos satisfazer quer seja consumindo, tendo prazeres dos mais variados, enfim, nosso alvo era ser feliz e estar satisfeitos em todo o tempo. A salvação porém depois de nos alcançada não nos afasta dos desejos da carne, ou do ato de pecar, mas Deus através de seu Espírito nos dirige para que estejamos em todo o tempo buscando santidade e nos afastando daquilo que Ele odeia. Em Gálatas 5:24, Paulo nos faz a afirmação de que aqueles que pertencem a Jesus se crucificaram com a carne e com os desejos, pois uma vida verdadeiramente regenerada deixa de buscar as coisas deste mundo e os prazeres que ele oferece.

Quando olhamos em nossa volta, tudo aquilo que estamos inseridos, principalmente a cultura do presente século, a ideia que as pessoas passam é que a vida tem que valer a pena, pois se ela não valer a pena ela foi em vão. O modo que essas pessoas dizem porém de como fazer valer a pena é um pouco diferente do que nós deveríamos enxergar a vida. Por exemplo, o mundo nos diz para sermos desprendidos das coisas, que a liberdade de você fazer o que der na telha é essencial para ter uma vida boa, quando na verdade sabemos que as coisas que fazemos deve ter como único objetivo glorificar a Deus, pois qualquer outra coisa é inútil.

Irmãos, nossa vida é passageira e finita, e durante o tempo em que estamos presos neste corpo de carne estaremos sempre lutando contra os desejos (Gl 5:17), pois é ele que nos faz com que caiamos em pecados. O mundo depois da queda passou a ser dominado pelo maligno, e sendo assim, estamos sempre cercados por opções de consumir nossa carne e esvaziar nosso espírito; acessando pornografia, consumindo coisas desnecessariamente, ouvindo músicas que desonram a Deus de alguma forma. Isso não significa que devemos odiar e rejeitar o mundo em todas as coisas, pois Deus se agrada quando glorificamos e reconhecemos sua glória através das belezas da criação manifesta para nós, ou a arte que é criada através de nossos dons e talentos, mas sim termos um filtro daquilo que provém deste mundo e de alguma forma glorifica ao Senhor, pois se não o fizermos corremos o risco de amarmos mais a criação do que o criador.

Por isso, temos de estar muito atentos em qual nossa posição diante deste mundo, porque nós cristãos não devemos viver para que nossa vida se satisfaça através das vontades que este mundo espera de nós, mas que a glória de Deus seja manifesta através de nossa vida, não amando portanto ao mundo, mas amando a Deus, pois Ele é o único que merece toda honra e glória.

 

Temos à nossa volta um império de carne, músculo, beleza, cabelo…, e tudo isso vai apodrecer no caixão. A riqueza, o glamour, o brilho… tudo isso em que as pessoas investem as suas vidas, vai apodrecer. Mas o que faz a vontade de Deus permanecerá para sempre.

Paul Washer

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s